2594

Prefeitura Municipal de Murici

Pular para o conteúdo
Última atualização:
|
Prefeitura Municipal de
Murici

Sesau investe na Atenção Primária e implanta projeto piloto em Murici

Fonte: Agencia Alagoas
09/07/2016 às 11h41

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


De Murici – Murici é o primeiro município alagoano a implantar o Projeto Piloto de Acolhimento com Classificação de Risco na Atenção Primária, voltado para melhoria do atendimento aos usuários nos postos de saúde. Desenvolvido pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), o projeto faz parte da política do governo estadual de melhorar a assistência, facilitando o acesso do cidadão aos serviços de saúde de uma forma mais rápida.

Para efetivar o projeto, a gerente de Atenção Primária da Sesau, Tânia Queiroz, e assessores técnicos, realizaram uma capacitação com integrantes das equipes dos Programas Saúde da Família (PSF) sobre a Política Nacional de Humanização do SUS. Isso porque, ela prevê o acolhimento do paciente com classificação de risco, visa implantar uma assistência com responsabilidade e vínculo.

A princípio, o projeto de Acolhimento com Classificação de Risco será implantado nas Unidades de Básicas de Saúde José de Assis e Rosana Gomes da Silva, conforme destacou Tânia Queiroz. “A proposta do projeto é implantar nos municípios prioritários uma assistência responsável, por meio de acolhimento, baseado em critérios de risco. E, para isso, é necessário que as equipes estejam qualificadas para a identificação de risco e vulnerabilidade do usuário”, disse a gerente de Atenção Primária, ao informar que o projeto também será implantado nas cidades de Flexeiras, Matriz do Camaragibe e Chã Preta.

Capacitação – A primeira atividade durante a capacitação foi uma dinâmica com os profissionais das duas Unidades Básicas de Saúde, com a técnica Lúcia Acioly, que falou sobre a importância da humanização na saúde e como deve ser feito o atendimento ao usuário nas unidades, de forma que haja a formação de uma Rede de Atenção à Saúde da população. O Protocolo de Manchester, que prevê a seleção do atendimento ao paciente pelo grau de risco, foi outro tema apresentado pela médica Ivana Pitta, que detalhou como deve ser realizado e os procedimentos a serem adotados.

“Esse é mais um serviço que irá melhorar a assistência à saúde e quem sairá ganhando é o usuário, como também os profissionais. Em nosso município estamos trabalhando para melhorar a qualidade dos serviços da saúde e esse projeto só vem para incrementar as nossas ações”, disse a diretora de Atenção Básica de Murici, Ana Cláudia.

Com a implantação do projeto nos municípios, Tânia Queiroz disse que espera alcançar resultados que contribuam para o fortalecimento das Equipes de Saúde da Família. Fortalecimento que, segundo ela, vai tornar a Atenção Primária mais resolutiva, responsável e o vínculo com o usuário será ampliado, já que haverá uma maior intervenção na melhoria e ampliação do atendimento ao usuário.

Com Agencia Alagoas

Foto: Carla Cleto